Carreiras, Home

Eniac
Por Eniac em Feb 2, 2023 12:00:00 AM | 12 min de leitura

O currículo continua sendo uma das primeiras etapas para buscar um emprego. Ele permite que o empregador tenha informações necessárias para avaliar o perfil do profissional, com o intuito de ter um pré-conceito sobre o trabalhador e cogitar chamá-lo para uma entrevista.

Entretanto, uma grande parte das pessoas fazem o currículo e pensam: “Será que o meu currículo está faltando algo ou com muita coisa?”. É natural estar inseguro sobre um documento que pode proporcionar um emprego e uma mudança de vida, por isso deve-se sempre estar atento às informações que são escritas.


Deve-se prezar sempre pelo equilíbrio entre as informações, pois currículo cheio nem sempre é sinal de qualidade. Existem pessoas que inventam informações ou tentam estender conteúdos que poderiam ser descritos em uma única linha. Essas e outras “estratégias” podem acabar deixando a pessoa fora do emprego.

Como fazer um currículo? 

O profissional sabe que com um currículo bem feito, as chances de entrar no mercado de trabalho são maiores. Como se sabe, o mercado está cada vez mais competitivo e conhecer as estratégias para fazer um currículo de qualidade são importantes para garantir uma vaga em um bom trabalho.

É imprescindível saber preparar um  currículo de qualidade para ser chamado para trabalhar em uma boa empresa, que garanta um ótimo salário e uma estabilidade financeira.

Pensando nisso, logo abaixo estão algumas dicas de como organizar o seu currículo de uma maneira mais direta, equilibrada e que deixe o empregador satisfeito.

Conheça nossa agência de empregos, aproveite para cadastrar o seu currículo em nossa plataforma e confirir as vagas disponíveis.

Nova call to action


Insira dados pessoais no cabeçalho

As informações pessoais são importantes para o empregador saber quem é a pessoa. Além disso, também serve para saber como contactar a pessoa, caso ele se interesse pelo perfil do profissional. Para isso, deve ter o nome completo, idade, telefone e e-mail. Todos esses dados devem vir no início do currículo, como uma apresentação.

Essa primeira parte não deve ser muito extensa, com um grande texto falando quem você é, suas origens ou o que você gosta de fazer. As empresas preferem que seja de forma sucinta e direta, pois não fica algo cansativo e maçante para quem vai ver mais de um currículo por dia. 

É de extrema importância revisar essas informações mais de uma vez, pois um único número errado no telefone ou uma letra no lugar errado no e-mail pode comprometer o contato da empresa com o trabalhador e acabar eliminando o candidato por um erro mínimo.

Ademais, dentro do cabeçalho não é mais necessário uma foto. As instituições, hoje em dia, não se interessam muito pela aparência da pessoa no currículo, deixam essa parte mais para a entrevista, geralmente. Embora não seja proibido, você pode colocar uma foto, que deve ser formal, com pouca informação no fundo e que tenha uma boa luz em seu rosto.

Trabalhe bem o objetivo profissional

O objetivo profissional visa mostrar ao empregador o que o trabalhador deseja ser na instituição que ele for contratado. Essa parte geralmente é colocada depois do cabeçalho, iniciando a parte descritiva do profissional, para auxiliar na identificação de qual cargo aquele candidato pretende ocupar. 

É importante para o recrutador ter claro no documento a perspectiva profissional e a clareza nos propósitos que aquele trabalhador tem para oferecer na empresa. Nesse momento, ele vai avaliar se o objetivo profissional é compatível com a vaga aberta. Por isso, essa parte do currículo deve conter uma informação direta, mas que também seja clara para quem chegar a ler.

Sendo assim, os objetivos profissionais devem ser compostos por palavras simples e que mostrem objetividade. Você pode colocar apenas o cargo que quer trabalhar, mas também pode formular uma frase com o seu contexto profissional. Essa segunda opção deve ser feita com cautela, pois pode acabar prolongando demais o texto.

Dentre diversos exemplos que podem ser feitos, estão: “Atuar como assistente administrativo.” ; “Procuro a minha primeira oportunidade de trabalho no setor jurídico.” “Desejo uma vaga de estágio no departamento de TI para exercitar o que aprendi na faculdade”. Tenho 15 anos de experiência na área de saúde e almejo uma posição de líder de setor hospitalar.

Escreva um breve resumo

O resumo profissional é a parte do currículo que o trabalhador irá descrever suas experiências profissionais e competência de maneira breve, pois ao longo do documento todas essas informações serão destrinchadas. 

A área que mais atuou na vida será o ponto principal aqui, pois o recrutador irá continuar a ler o seu currículo se for isso que ele está esperando em um profissional. Logo, ele irá seguir a leitura e procurar mais pontos que o interesse na área de experiência profissional.

Coloque sua experiência profissional

 Nesse local do currículo, o profissional irá colocar toda a experiência de trabalho que ele já teve na vida. Desde um emprego sem carteira assinada até o último emprego que ele teve, independente da empresa ou instituição. É importante pontuar as habilidades que ele possui e como foi essa fase da vida, mas sempre de maneira breve e sucinta. 

Em cada experiência você deve colocar sempre o período que passou trabalhando na ocupação e na empresa.  Pode também ser acrescentado os benefícios que o profissional gerou na empresa, para chamar a atenção do recrutador. 

O texto deve ser original e não é de bom tom copiar de algum colega. Umas das melhores formas de organizar esse texto é através de tópicos, pois as informações ficam separadas e podem ser encontradas com uma maior facilidade. Essa forma auxilia o leitor a avaliar de maneira mais rápida o perfil profissional do trabalhador e saber se ele é o tipo que a empresa necessita.

Coloque a sua formação acadêmica

A formação acadêmica é um dos principais pilares do currículo e vai mostrar a quem lê o grau de escolaridade que você tem. Se não tiver uma graduação ou outro tipo de curso superior, a conclusão do ensino médio completo deve ser descrita no documento. Da mesma forma, se não o ensino médio, deve ser informado até quando estudou para o empregador ter uma noção de quem irá entrar na empresa.

A melhor maneira é iniciar do mais antigo para o mais atual. A ordem cronológica auxilia na organização da sequência da formação. Veja como deve ficar:

  • Modalidade do curso 
  • Título do curso 
  • Instituição 
  • Local do Curso 
  • Período do curso (se já está concluído ou ainda em conclusão). 

Não esqueça dos cursos complementares relevantes

Durante a formação, seja qual for ela, existem cursos que podem tornar o profissional mais apto a realizar várias atividades voltadas ou não para a área de formação. Essas especializações colaboram para que o empregador saiba que você pode atuar de diversas formas na empresa dele.

Dessa forma, eles podem ser colocados após os cursos principais, que são aqueles que fazem parte da formação acadêmica oficial do trabalhador. 

Devo colocar quanto quero ganhar?

Esse é um ponto que pode ser bem levado em consideração, pois o salário é importante para ambos os lados que são influenciados pelo currículo, o empregador e o profissional. Você só deve colocar em seu currículo essa informação caso a empresa exija que ela esteja no documento. Caso não, a melhor opção é que o dado seja apenas mencionado na entrevista.

A descrição de um salário pode assustar o recrutador, pois uma pretensão salarial alta pode fazer com que a empresa te descarte. Outrossim, demonstrar querer um salário baixo pode influenciar negativamente a sua negociação. 

Em suma, só coloque a pretensão salarial se o empregador exigir essa informação em seu currículo. 

Atenção na formatação do currículo

Embora não exista nenhuma regra em relação ao modelo de um currículo, existem alguns padrões de outras coisas que podem ser inseridos e adequados a esse documento. É sempre bom escolher características estruturais que fiquem com uma boa qualidade na hora da impressão em uma folha de papel ou no momento de salvar como PDF. 

Dentes os principais pontos sobre a formatação do modelo de currículo, estão:

  • Fazer uma diagramação das informações usando uma folha A4;
  • Ter em mente que o ideal é um currículo de até duas páginas, no máximo, para não ficar muito extenso e cansativo;
  • Utilizar fontes que sejam fáceis de ler, como Arial, Verdana ou Times New Roman;
  • Aderir como fonte para texto comum o tamanho 12 de letra e para títulos e subtítulos, 16 e 14, respectivamente;
  • Salvar o documento em PDF e encaminhar por e-mail para as empresas, quando assim solicitado.

Verifique o currículo por erros ortográficos e gramaticais

Uma coisa importantíssima é revisar erros ortográficos no currículo, pois um erro dessa classe pode passar uma ideia de incapacidade ou falta de conhecimento sobre o básico da língua padrão. É importante usar uma linguagem mais formal, clara e objetiva, sem gírias ou piadas, que podem passar uma imagem de falta de credibilidade e seriedade do profissional.

Como hoje em dia as conversas pelas redes sociais são mais descontraídas e informais, estamos acostumados a usar abreviações de palavras. Embora facilite o dia a dia, no currículo isso não deve existir, apenas devem ser abreviados siglas de instituições ou de conceitos que já são usados formalmente em siglas, como ONG.

Revise todo o currículo depois de pronto

Feito todo o currículo, agora é hora de revisar, para analisar se existe algum erro de informação, gramatical ou ortográfico, pode ter ficado faltando alguma coisa também. Essa também é hora de avaliar se as informações são realmente necessárias e atrativas para o recrutador, pois ele quem vai ler o documento.

Além disso, é importante ver se você terá capacidade de responder a perguntas que podem surgir na entrevista, baseadas no currículo. É sempre bom se preparar psicologicamente para alguns questionamentos que podem surgir no momento seguinte a entrega do currículo. 

Ademais, você deve ficar atento ao título que o arquivo do currículo está salvo em seu computador. O nome deve conter a palavra “currículo” e o nome do dono do documento. Dessa forma, o recrutador, quando salvar o arquivo no computador, terá mais facilidade de achar quando for buscar. 

Não use linguagem negativa ou auto-depreciativa

Não adianta usar uma linguagem autodepreciativa no currículo, pois ninguém vai ter pena de você e irá te contratar por conta disso. Pelo contrário, usar esse tipo de vocabulário em um documento de emprego pode levar o contratador excluir como opção essa pessoa. 

Usar uma linguagem positiva transmite seriedade e competência para quem lê o seu currículo. Ainda mais, mostra que você é uma pessoa positiva e só terá colaborações positivas para a empresa ou instituição que te contratar. 

Dica Bônus: Faça uma graduação!

Independente da área profissional que você segue, ter uma graduação é importante para colocar no currículo e no preparo do profissional. Ademais, ter um curso superior pode garantir um salário mais alto, se comparado a uma pessoa que tem apenas o ensino médio completo.

Procure saber mais sobre qual área acadêmica você tem mais afinidade e não perca tempo para se profissionalizar de maneira institucional e arrasar nas seleções de emprego.

O que os recrutadores olham em um currículo?

Os recrutadores observam com minuciosidade cada parte do currículo, quando eles se interessam por aquele profissional. Entretanto, de início, a pessoa que for avaliar o seu currículo irá selecionar se baseando nas informações pessoais e o objetivo profissional, que irá falar o cargo que o trabalhador tem interesse de ocupar.

Da mesma forma, ele irá avaliar o resumo das qualificações e a experiência profissional, pois são de extrema importância para avaliar o preparo para o cargo almejado. Todos esses dados devem estar atualizados para que o recrutador saiba que você é uma pessoa organizada e preza sempre por demonstrar o que tem de melhor para oferecer à empresa.

Não perca tempo!

Siga essas dicas para obter um currículo de excelência, para ter uma chance maior de ser selecionado e entrar no emprego

Em meio as muitas crises econômicas que o país passa, deve-se sempre estar preparado com as melhores estratégias para obter um trabalho e um currículo de qualidade é o primeiro passo!

Veja também:

 

Carreiras Home

CONTEÚDOS RELACIONADOS

Criando ambiente de estudo ideal em sua casa

Em um mundo cada vez mais pautado por informações e conhecimento, ter um espaço dedicado para o estudo em casa ...
5 min de leitura

Como se tornar autodidata: dicas, objetivos e mais!

Na era da informação em que vivemos, o autodidatismo emerge como uma ferramenta libertadora, permitindo-nos transcender ...
6 min de leitura

Curso de Administração: duração, grade curricular e mais!

Em meio a um mundo empresarial que se reinventa a cada dia, o curso de Administração emerge como um farol, orientando ...
6 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Carreiras Ver mais conteúdossobre Home